O silêncio cúmplice dos não-inocentes

Apesar de ser uma ideia razoavelmente consensual afirmar que a violência sobre mulheres ou o abuso sexual são inaceitáveis, responsabilizar homens violentos ou assediadores é para muitos ir longe demais. Por estes dias, o #MeToo chegou finalmentea Portugal, onde tudo chega atrasado, e permitam-me ter a esperança de que tenha chegado para estilhaçar a omertà … More O silêncio cúmplice dos não-inocentes

Não se trata de reescrever a História. Trata-se, apenas, de garantir que ela não se repetirá

Em ditadura, há condecorações que pesam, e que arrastam os seus condecorados para as profundidades mais turvas da memória, escreve o jurista, professor universitário e ex-secretário de Estado Miguel Prata Roque, que conta o caso do nazi das SS Karl Schümers, responsável pelo assassínio de muitas centenas de gregos e que, apesar de todas as … More Não se trata de reescrever a História. Trata-se, apenas, de garantir que ela não se repetirá

O derrube do Padrão dos Descobrimentos e outras parvoeiras:

Um deputado socialista escreveu um bom texto de opinião sobre o iníquo voto de pesar pela morte de um “herói” de guerra. Esse texto, que subscrevo, pecava por uma parvoeira, o apelo ao derrube do Padrão dos Descobrimentos, que não subscrevo. O Padrão que tal como a intervenção no Castelo de São Jorge e alteração … More O derrube do Padrão dos Descobrimentos e outras parvoeiras:

Calhou-nos a nós

Em 2011, residia na Alemanha mas fui passar um largo período de tempo à Califórnia. Aluguei uma casa tipicamente americana com alpendre de madeira, jardim frontal sem gradeamento e plano de emergência em caso de terramoto colocado no frigorífico King size.Aprendi imenso nesses dias. Deixava as miúdas na colónia de férias da Universidade e ia … More Calhou-nos a nós

Imparcialidades

Se um jornalista perguntar a um convidado: “no seu programa eleitoral diz que todos os cortinados dos portugueses futuramente serão verdes, sim ou não ?”. E o convidado responde e “ah mas o Ricardo Manuel quer cortinados lilases e a Maria Teresa cortinados às bolinhas, que vergonha”. O dever do jornalista é repetir até obter … More Imparcialidades

Carta aos Exmos membros da Ordem da Sisudez

Com o Orçamento fechado e a época festiva a chegar há que redirecionar a pedinchice. Epistolemos portanto. Antes de mais peço desculpa por importunar os que andam em bolandas com conspirações galácticas, o “vírus inexistente” e os clones (como eu precisava de um, ou de dois vá), seguindo gurus licenciados em Ciências da Vida, mestrados … More Carta aos Exmos membros da Ordem da Sisudez

10 de Junho 2020

O QUE É AMAR UM PAÍS Agradeço ao senhor Presidente o convite para presidir à Comissão das comemorações do dia 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades. Estas comemorações estavam para acontecer não só com outro formato, mas também noutro lugar, a Madeira. No poema inicial do seu livro intitulado Flash, … More 10 de Junho 2020

Migrantes

Quando olham para esta fotografia o que veem ? Eu vejo a minha neta mais nova, que não herdou os olhos castanhos da avó, nem os verdes da mãe, herdou os azuis do pai. Vejo um bebé lindo, de catálogo, pele clara, cabelo cor de manteiga açoreana, olhos cor de mar das Caraíbas. E se … More Migrantes

Vintage

Estou naquela fase belíssima da vida em que já tenho um passado, deixei pegadas. Não me detenho perante a aventura da vida como uma miúda, sem saber o que escolher em frente da montra da confeitaria apreciando as formas coloridas e caprichosas que se dirigem simultaneamente a vários sentidos ( a composição do extraordinário prazer … More Vintage

Porto

Temos que vigiar constantemente os amores. Segura o teu amor entre os dedos é um verso de Sophia que me ocorreu há pouco. Tirei esta fotografia depois de ficar a contemplar o desvelo com que a velha senhora, confundindo os seus cabelos com os cabelos do vento, prendia a bandeira do FCP impedindo que o … More Porto

O estado da Europa

Jean-Claude Juncker tomou hoje o pulso à Europa num discurso perante o Parlamento Europeu. Entre outras propostas afirmou que em 2019, todos os países da UE devem estar na zona euro, no espaço de Schengen (zona de livre circulação) e na união bancária. Ou seja propõe uma Europa a uma velocidade, tarefa que o Brexit … More O estado da Europa

Carta de despedida

Algo precisa ser feito quando o vazio nos ronda com sua lucidez implacável. Escrevo-te.  Não sei em que momento comecei a perder-te, nem tão pouco como sucedeu esta lenta despedida. O único que sinto é a tua ausência e ainda nem parti. Nunca tive jeito para dizer adeus e é o que tenho feito nos … More Carta de despedida

O regresso 

Era tão bom poder meter no bolso o ar da praia onde escrevo, o ar da praia quando o horizonte muda de cor, e respirá-lo pelas manhãs devagarinho. Seria parecido com as espirais ténues que continuam a sair pelos frascos de perfume vazios. Sal, pinheiros e uma quase vontade de chorar.  Quando as circunstâncias me … More O regresso 

Ser português

As minhas filhas depois de fazerem uma asneira qualquer, do género autorizar a cadela preta a sentar-se no meu sofá branco – onde é que eu estava com a cabeça?Onde? – quando confrontadas com as clássicas perguntas: “o que fizeste?” ou “o que se passou?” respondem com um invariável  e nihilista “nada”. Provavelmente noutras casas … More Ser português

A filha descartável

Esta crónica não tem a pretensão de ser imparcial, e não tem porque todos somos parte de alguma coisa, nos inscrevemos por alguma causa. Mas já lá vamos. A história do industrial milionário que andou décadas a furtar-se a reconhecer a paternidade, e quando, por fim o teste de ADN a provou, tenta deserdar a filha … More A filha descartável

Cicatrizes

Ela está lá. Quase ninguém a vê, porém está. É bem real. Falo de cicatrizes, do corpo, mas sobretudo da alma, de marcas que nos deixam o coração apertado no corpo como umas calças dois números abaixo do tamanho certo. Nada é fácil neste tema de fronteira entre dois mundos, o interior e o de … More Cicatrizes

Amigos, família, comida: assim se declina a saudade

1. Quarta-feira é dia de arroz doce na cantina da Deutsche Welle. Arroz doce alemão entenda-se. Branco e sem açúcar. Canela e açúcar são adicionados a gosto próprio. O certo é que o arroz doce é pretexto recorrente para divagarmos durante todo o almoço sobre as delícias da gastronomia portuguesa. Desgostosos com o que temos … More Amigos, família, comida: assim se declina a saudade

Pôr a escrita em dia

1. Escrevo sentada numa esplanada na Praça da Liberdade, no Porto. Um músico de rua toca evergreens – “Besa-me mucho”, “Yesterday”- no saxofone. O céu está azul-mais-que-azul e a luz do norte imita a de Lisboa, luz sem véu. Leve a brisa torna suportável o calor deste quase Agosto. Fervendo na chávena o café sabe-me … More Pôr a escrita em dia

O Prémio Leya

A minha vida anda tão aborrecida como a formação do governo alemão. Alguém já experimentou “a coligação governamental de Berlim” como tema de conversa? Bem, a conversa entra em rigor mortis. Estava em posta no meu “Ennui”, ao cabo de dias de confinamento em seminários e gabinetes, com manifesta falta de tema consistente e interessante … More O Prémio Leya

Histórias de fronteira: Namaacha- Lomahasha

Karingana wa karingana, em changana são palavras passaporte. Uma espécie de Era uma vez . Suspendem o tempo e abrem a porta às histórias.Viajemos. Relógio sem ponteiros. É a melhor imagem que encontro para descrever a Vila da Namaacha, a menos de uma centena de  quilómetros de Maputo. Já conheceu dias melhores e reluta em … More Histórias de fronteira: Namaacha- Lomahasha

Quarenta anos após a morte de Amílcar Cabral o que resta do seu sonho africano?

“Amílcar Cabral foi em meu entender o mais inteligente, o mais criativo e o mais brilhante de todos os dirigentes da luta de libertação dos povos africanos colonizados naquela altura pelo regime português”, afirma Manuel Alegre. O poeta, político português Manuel Alegre recorda-se de um dia em Argel, onde o português estava exilado, Amílcar Cabral … More Quarenta anos após a morte de Amílcar Cabral o que resta do seu sonho africano?