Crónica do Maputo – Do trombil aos finais felizes 

Acordei grata por a vida oferecer tão auspiciosos contrastes. Quem goste de recantos de ninguém e histórias deslumbra-se no Maputo, que é uma espécie de transfusão lírica no sistema circulatório mais céptico. E essas histórias vão mais além do que o quarto com cama de dossel que coube ou os magníficos crepúsculos da plácida esplanada … More Crónica do Maputo – Do trombil aos finais felizes 

Crónica de Maputo

O dia começou como de costume: o quarto a pegar fogo com a luz do sol. Não sei porque insisto em deixar uma frincha das cortinas, espessas, aberta. Ou sei, é por intermédio desse cumprimento matinal do sol, mais quente que uma colorida gele (pano de adornar a cabeça) que vejo a África mais de … More Crónica de Maputo

“Sobrechão”

Contemplo a dança da luz sobre as flores das acácias. Deslumbro-me a olhar para o céu que parece dizer karingana wa karingana, eu vou contar um conto. Quase todas as fábulas ou nganos, contos tradicionais moçambicanos passados oralmente de geração para geração, começam assim. Os moçambicanos são dados a histórias, a nganos. Talvez porque estes … More “Sobrechão”

Recantos do Natal

1. Como falar do Natal? Evitar o tema porque ele está carregado de lugares comuns? Maldizer a sociedade de consumo? Apontar o dedo às ceias onde se contam as horas para que acabe? Não esperem isso de mim. O Natal é um tempo aconchegado. Das minhas consoadas portuguesas e alemãs, com bonecos de neve e … More Recantos do Natal

Mulheres de barro

  Entre as recordações mais felizes do meu tempo de escola contam-se as horas em me permitiram ser ceramista, sujar as mãos de barro, tocar a terra na sua essência e dar-lhe forma, como uma qualquer deusa menor. Deslumbram-me os ceramistas e fascina-me a moçambicana Reinata Sadimba. Pela obra, pela vida. Nasceu no Nimo em … More Mulheres de barro

Reciclar com AMOR

Gostava de vos apresentar de um projecto moçambicano de que gosto muito. Trata-se da AMOR, a Associação Moçambicana de Reciclagem, criada em 2009. Actualmente esta ONG já recicla entre 3 e 4 por cento  do lixo produzido no país, e desenvolve várias acções de consciencialização ambiental na s escolas e acções de limpeza na Praia da Costa do Sol. … More Reciclar com AMOR

Maputo foi assim

Com os dias a fecharem-se em fade out abrupto, o tempo tem-me escasseado, mas como quero cumprir uma promessa, faço um retrato em traços largos, impressões subjectivas, da semana que passei em Maputo.  1. A minha geografia são as pessoas é por isso sempre bom voltar e reencontrar pessoas por quem se tem carinho, que … More Maputo foi assim

A ler, a ler

Sou uma presidiária da ternura, amarro-me à perfeição de uma concha, procuro nas cidades traços da cidade que passou, visito, por vezes por meio das palavras de outros os lugares onde fui feliz. Todos os dias abro uma gaveta etérea onde estão estes pedaços de ternura. É a minha dose diária de Beleza e passa … More A ler, a ler

A Beira

Quem procure não apenas a história, mas os bastidores onde a história e as estórias individuais se desenlaçam, encontra aqui pano para muitas mangas. Esta cidade, a segunda maior de Moçambique,  a cidade rebelde,  “onde ibéricas heranças de fados e broas se africanizaram”, provoca acrobacias da emoção. Inventariemos. Prédios, imensos, esventrados, erguem-se altivos, bem acima … More A Beira

Cada um descobre o seu anjo, tendo um caso com o demónio

Enfeitam os pulsos com argolas. Variantes de jóias de verdade, elas transportam o doce gosto do fingimento. É a nova moda entre as meninas moçambicanas. Como pássaros chilreantes passeiam numa rua de Manica. Cinco raparigas. Ivete é uma delas. Veste o uniforme escolar e trás às costas uma mochila. No pulso esquerdo brilham as pulseiras.”Agora, … More Cada um descobre o seu anjo, tendo um caso com o demónio

Curatudismo

Entregaram-me na rua um cartão. Dizia “somos a solução para os teus problemas”. Really? Continuei a ler. Afinal a meio da vida faz-se a contabilidade dos ontens e questionam-se os amanhãs. Na minha mão um certo “Prof.” desalisava a linguagem, fugia à gramática e colocava nesse pedaço de papel as dimensões da vida. Curava “despesas … More Curatudismo

Notas soltas de Maputo

Sempre houve pessoas a argumentar que a verdade é muitas vezes inorportuna, contraproducente, uma extravagância, um luxo. Chama-se a isto pensar de modo político e é um fenómeno corrente. Na minha Europa, na minha África. Quando trabalho com jornalistas africanos, tal como agora em Maputo, uma das primeiras questões que lhes coloco é a da … More Notas soltas de Maputo

AK 47 do meu descontentamento

Estou de novo de partida para o país que tem uma Kalashnikov na bandeira. Por ter sido essencial na conquista da independência, Moçambique mantém a AK 47 na bandeira, a par de uma enxada e um livro. Uma angústia assalta-me sempre  quando a olho. Não será uma perversa fabricação de presença? Sinal de um passado que teima em não querer passar?  Não acabaram … More AK 47 do meu descontentamento

Guia de Moçambique

Dois jornalistas portugueses percorreram durante três meses grande parte do território de Moçambique e reuniram o conhecimento e resultado dessa experiência no primeiro guia sobre Moçambique editado em português. O conhecimento adquirido por Teresa Cotrim e Pedro Ramada Curto permitiu acrescentar às habituais informações de como e onde ir, onde ficar, o que comer ou o … More Guia de Moçambique

O preço de uma vida

  Fotografia da UNHCR A primeira vez que acontece não acreditamos. É como um sonho mau. Só que longe do conforto da cama e com a agrura da realidade. Perguntaram-me, num país africano, se queria comprar uma criança. Mais do que uma vez.  Abri muito os olhos e recusei, como quem repudia uma peça de artesanato oferecida por … More O preço de uma vida

Retórica e realidade

Manhã de sol, segunda-feira, Avenida 25 de Setembro (data que evoca o ínicio  símbólico da luta armada contra o colonialismo português). Artesãos, sentados no chão, vendem estátuas em madeira, caixinhas, pentes. Jovens vestidos de colete amarelo ( patrocinado por uma empresa de telecomunicação de que o Presidente  Armando Guebuza é dono) estendem carregamentos telefónicos. Taxistas legais … More Retórica e realidade

Timbilando

 Maputo tem uma vida cultural de fazer inveja a qualquer cidade europeia. Desde cinema ao ar livre, jazz ao vivo, contadores de histórias, exposições internacionais, lançamentos de livros ou festivais de música. A uma centena de metros do meu hotel fica o “Franco”, o Centro Cultural Franco-Moçambicano. O belo edíficio colonial, antigo Hotel Clube, construído … More Timbilando

Anjo Branco

A J.K. Rowling portuguesa, José Rodrigues dos Santos, pode não ter descoberto a fórmula de Deus, mas descobriu seguramente a fórmula de Midas. Traduzido em dezassete idiomas, José Rodrigues dos Santos vendeu mais de um milhão de exemplares dos seus romances. O último lançado há poucos dias, “O Anjo Branco”, é sobre a vida dos … More Anjo Branco