Em modo countdown para o Nobel da Literatura

Os prémios literários constituem o elemento mais visível dos mecanismos de consagração dos autores ou seja uma espécie de confirmação para o “uso” do grande público. Primus inter pares, o Nobel da Literatura é uma espécie de meridiano de Greenwich do sistema literário, embora raramente desafie o quadro de referências eurocêntricas e de um certo, … More Em modo countdown para o Nobel da Literatura

Maputo foi assim

Com os dias a fecharem-se em fade out abrupto, o tempo tem-me escasseado, mas como quero cumprir uma promessa, faço um retrato em traços largos, impressões subjectivas, da semana que passei em Maputo.  1. A minha geografia são as pessoas é por isso sempre bom voltar e reencontrar pessoas por quem se tem carinho, que … More Maputo foi assim

Cada um descobre o seu anjo, tendo um caso com o demónio

Enfeitam os pulsos com argolas. Variantes de jóias de verdade, elas transportam o doce gosto do fingimento. É a nova moda entre as meninas moçambicanas. Como pássaros chilreantes passeiam numa rua de Manica. Cinco raparigas. Ivete é uma delas. Veste o uniforme escolar e trás às costas uma mochila. No pulso esquerdo brilham as pulseiras.”Agora, … More Cada um descobre o seu anjo, tendo um caso com o demónio

Miséria

“O que mais dói na miséria é a ignorância que ela tem de si mesma. Confrontados com a ausência de tudo, os homens abstêm-se do sonho, desarmando-se do desejo de serem outros.” Mia Couto

Mulher

“Solteira, chorei. Casada, já nem lágrima tive. Viúva perdi olhos para tristezas. O destino da mulher é esquecer-se de ser.” Mia Couto, in Idades, Cidades, Divindades Há conversas que são como alguns rios moçambicanos, plenos de bancos de areia. Levam-nos a desviar a rota e a parar onde não temos mapa. Numa dessas conversas uma … More Mulher

AK 47 do meu descontentamento

Estou de novo de partida para o país que tem uma Kalashnikov na bandeira. Por ter sido essencial na conquista da independência, Moçambique mantém a AK 47 na bandeira, a par de uma enxada e um livro. Uma angústia assalta-me sempre  quando a olho. Não será uma perversa fabricação de presença? Sinal de um passado que teima em não querer passar?  Não acabaram … More AK 47 do meu descontentamento

O charco

Vive-se uma espécie de sentimento de David lutando contra todos os Golias. Nada de novo na história portuguesa – dos mouros, à Restauração – feita na distância profunda entre o “ser ideal” e o “ser real”. A idiossincrasia nacional. Quando as esquadras portuguesas lançaram amarras para construir o império, o país era pobre, acantonado no … More O charco

Tradutor de chuvas

O escritor moçambicano Mia Couto regressa à infância num novo livro de poemas, “Tradutor de Chuvas”, para prestar homenagem a “esse estágio de espanto, de pasmo e da capacidade de nos encantarmos”. “Cores de parto”, “Saudade”, “Ignorâncias Paternas”, “O Degrau da Lágrima”, “Tradutor de Chuvas” – o poema que dá título à obra e que … More Tradutor de chuvas