As férias ( ou porque estou mesmo a precisar delas)

Quarta-feira à noite, estava eu posta em sossego a ler, “O verdadeiro George Clooney”, um conto com o requintado humor do Luís Fernando Veríssimo, que abre da seguinte forma “longe de mim querer difamar alguém, mas acho que no caso do George Clooney o que está em jogo é autoestima da nossa espécie, os homens … More As férias ( ou porque estou mesmo a precisar delas)

Óculos cor-de-rosa

Talvez os mais distraídos não se tenham dado conta, mas a vida é doce. Pelo menos na Internet. Abra-se o Google escreva-se “doce” e compare-se o número de resultados com os obtidos quando se digita “salgado”. Se quiser repita a experiência em várias línguas e constará que o “doce” vence aos pontos. Não será essa … More Óculos cor-de-rosa

No book, no sex

O amor pelos livros exprime-se às vezes de maneira inesperada : andava eu a pesquisar sobre as relações polaco-germânicas quando deparei no Google com resultados que nada tinham a ver com objecto da consulta. Um deles prendeu-me a atenção. Tratava-se de uma campanha de incentivo à leitura na Polónia. Neste país vizinho da Alemanha apenas … More No book, no sex

Post materialista ou is there a life without iPhone?

Estou a braços com um problema. Grande. Chama-se iPhone, ou melhor, chamava-se porque o perdi. Deixei de ter o mundo ao alcance de um toque, de poder verificar os emails, as breaking news e as novidades no Facebook. Dava-lhe uma palavra e o almighty Google debitava resultados. Se tivesse uma boca o meu iPhone, tinha-o … More Post materialista ou is there a life without iPhone?

Coreógrafo da rapidez

Já viram o Google hoje? Então vão lá a correr. E depois venham aqui contar no que pensaram quando correram o zipper…   Foi dono da terra, foi senhor do mundo,nada lhe faltava,  Filipe Segundo.Tinha oiro e prata,pedras nunca vistas, safira, topázios,rubis, ametistas. Tinha tudo, tudo sem peso nem conta, bragas de veludo,peliças de lontra. … More Coreógrafo da rapidez