Sem Volta

O Lago Volta é o maior lago artificial do mundo, criado em 1965 quando a barragem de Akosombo foi construída. Aqui vivem 49 mil ( quarenta e nove mil ) crianças, das quais 60 por cento são escravas, números oficiais das autoridades do Gana. Não é preciso dizer que não frequentam a escola, que não … More Sem Volta

Os ténis brancos  

Há alturas em que despertava sobressaltado a meio da noite com receio de ser descoberto. Apareciam-lhe personagens, vindas de um canto obscuro e desconhecido da sua mente. Escutava suspenso, com os ombros contraídos e as mãos fechadas, quando tinha a certeza que não ouvia nada e o medo se esfumava voltava a adormecer. Geralmente acordava … More Os ténis brancos  

Crónica de Maputo

O dia começou como de costume: o quarto a pegar fogo com a luz do sol. Não sei porque insisto em deixar uma frincha das cortinas, espessas, aberta. Ou sei, é por intermédio desse cumprimento matinal do sol, mais quente que uma colorida gele (pano de adornar a cabeça) que vejo a África mais de … More Crónica de Maputo

Imigrantes

Escrevo no avião rumo a Lisboa. Acabei a leitura da imprensa e detive-me num artigo sobre o fluxo de imigrantes para a Europa. Ano após ano a agência de estatísticas europeia dá conta que os europeus não têm filhos porque não podem ou porque não querem e que se nada acontecer nos extinguimos sem apelo … More Imigrantes

Galdérias

  O século XXI nasceu um puritano disfarçado de tolerante, dizia a Inês Pedrosa. Eu acrescento cada vez mais puritano e cada menos tolerante. Olhe-se para o Uganda. A bem da virtude, da moral ou da integridade – a lista de prerrogativas é extensa e sempre declinada no masculino – dilaceram-se a dignidade, cometem-se crimes … More Galdérias

E a banqueira mais poderosa de África é…

Chama-se Maria Ramos, tem 53 anos, nasceu em Lisboa, e é filha de emigrantes portugueses na África do Sul. Esta semana, a mulher que ajudou a escrever a constituição pós-apartheid e integrou o o governo de Nelson Mandela, foi destaque em inúmeras publicações alemãs pelo facto passar chefiar o maior banco do continente africano, o … More E a banqueira mais poderosa de África é…

Oshakati

Teimo em não conseguir andar muito tempo por este Norte sem devolver-me ao silêncio do deserto, ou aos murmúrios da noite africana.  Teimo em continuar a dar, sempre que possível, um salto ao Sul. A mala está quase feita. E entrei em modo  de contagem decrescente. De um amigo, conselheiro bem intencionado e profundo conhecedor … More Oshakati

Publicado originalmente em Domadora de Camaleões :
As “Áfricas” são um puzzle complexo. Onde os conceitos não são os nossos. Com Richard Kapuschinski e com as viagens que fiz ao continente africano comecei a detestar as pessoas vêm para África e vivem na sua “Pequena Europa” e “depois regressam gabando-se de terem vivido em África,…

Nota dispersa

 “You can’t enjoy the fruits of effort without first making the effort”. Lembro-me com frequência destas palavras de Margaret Thatcher quando observo o desenvolvimento em muitos países africanos. Decorrido meio século sobre a independência África tem-se revelado incapaz de gerir o seu enorme potencial. Paradoxalmente, a riqueza em recursos naturais tem contribuído para minar a … More Nota dispersa

“Kilombos” ou um Brasil pouco conhecido

Os quilombolas também são brasileiros, mas de “um Brasil de alguma forma invisível”, alheado de carnavais e futebóis, diz Paulo Nuno Vicente, autor de um documentário sobre estes descendentes de escravos africanos que lutam pelo direito à terra. “Kilombos” é o nome do documentário realizado pelo jornalista Paulo Nuno Vicente, com direção de imagem de … More “Kilombos” ou um Brasil pouco conhecido

Quem não tem cão…

Fábula Menino gordo comprou um balão e assoprou assoprou com força o balão amarelo. Menino gordo assoprou assoprou assoprou o balão inchou inchou e rebentou! Meninos magros apanharam os restos e fizeram balõezinhos.   José João Craveirinha

Sustos…

 1. Em Berlim vive-se uma situação deveras curiosa. Um “não-partido” de geeks, chamado os   Piratas, que ganhou os seus galões a defender a liberalização das drogas leves, a privatização da religião, a proibição da videovigilância policial e o fim dos direitos autorais tomou de assalto a Rotes Rathaus. Foi o verdadeiro vencedor da noite eleitoral … More Sustos…

O palco é para ele, e só para ele. Até quando?

Alguns apocalipses estão prometidos em África. Inquieta-me pensar que Angola possa ser um deles. Os sinais estão todos lá. Se o olhar não se deixar ofuscar pelo brilho de Luanda ou embaciar pelos petrodólares constata que o rei vai nu. E que o chefe, que não tolera rivais nem sucessores,  começa a vacilar. A violência … More O palco é para ele, e só para ele. Até quando?

Reconstrução angolana made in China

É um clássico angolano. Azar ser-se pobre num país escandalosamente rico. Façamos uma cronologia breve. Inaugurou-se há quatro anos e trata-se do primeiro hospital público construído em Angola desde a independência do país em 1975. Um cicio da promessa joseeduardista de reconstrução nacional após 37 anos de guerra civil. Em Junho de 2010, o Hospital … More Reconstrução angolana made in China

Never ending story…

O longo folhetim do caso Angolagate  estará próximo de um desenlace ? O caso conhecido na justiça francesa como Angolagate recomeça na quarta-feira, em Paris, com o julgamento em recurso do empresário Pierre Falcone, acusado de tráfico de armas, branqueamento de capitais e fraude fiscal. O empresário francês, que tem também nacionalidade angolana e que … More Never ending story…

Sms de África

Os europeus gostam muito do realismo e da magia africana…. mas protegidos do calor, dos mosquitos, dos incómodos, na sua sala, com a chávena de cháquente ao lado, a fumegar. Ou então em lodges de luxo ou ilhasparadisíacas. Não os convidem, por isso, para levar as vacinas,calçar as botas de caminhante e ir enfrentar o … More Sms de África

Nostagia selectiva

  Durante mais de três décadas o seu nome teve a honra duvidosa de ser associado ao pior dos excessos da África pós-colonial. Nesse tempo equívoco de confusão moral, o Nero dos tempos modernos atirava rivais aos leões e crocodilos do zoológico particular, cortava orelhas, desbaratava dinheiros públicos e privava com o presidente francês Giscard … More Nostagia selectiva

Próxima estação

Gosto de estações de comboios. De malas revelando pedaços da sua vida. De encontros, reencontros e adeuses. A linha de comboio une as pontas à história. Ou desata-as. Pelo meio atravessa, invisível, o mundo interior dos que partem e dos que ficam. Apaixonei-me em Maputo. Por um edíficio. A centenária estação dos Caminhos de Ferro … More Próxima estação

As capulanas falam

  À procura de capulanas em Maputo. Não na Casa Elefante – sobre ela há pouco a dizer, é “apenas” a mais bela loja de tecidos africanos que conheço – mas nas ruas da cidade. E vejo muitas, num sortido tutti frutti de cores e “estórias”. Sim “estórias” porque as capulanas falam. São vida, amor, … More As capulanas falam

Camarada Bob

Há aqui qualquer coisa que não bate certo. Num dia o senhor das oportunidades perdidas passeia-se por Hong Kong e faz compras de milionário. Alguns dias depois põe os galões empoeirados de libertador e herói da independência e é recebido com deferência pelos líderes da SADC, numa reunião inútil destinada a “analisar” a situação do … More Camarada Bob