Vai-te embora. Por favor não leias este texto

Em 2006 uma palavra entrou no dicionários de inglês: “pizzled”, uma amálgama entre “puzzled” (perplexo) e “pissed off” (fulo). Esta palavra designava o sentimento quando alguém a meio de uma conversa sacava do telemóvel e começava a falar com outra pessoa. Nessa altura as pessoas sentiam-se ofendidas e indignadas. Uma década depois a desatenção parece … More Vai-te embora. Por favor não leias este texto

Da grandeza: 

Hesitante entrou numa cadeia de fastfood alemã que serve peixe. Era um desses dias claros e de termómetro benevolente. A velha senhora era alta, vestida de branco. Cabelo alvo, penteado com aprumo e preso por ganchos. Encomendou a refeição e sentou-se, com dificuldade. Deve ter sido uma mulher belíssima. Ainda o é no Inverno da … More Da grandeza: 

Borboletas 

Tropecei numa pesquisa na internet neles: os confetti em forma de borboleta. Substituem o arroz que tradicionalmente se atira aos noivos à saída da igreja. Gostei tanto deles por tudo aquilo que evocam. O arroz é prosaico: um alimento, lembra a placa vitrocetâmica, a cozinha e a cozinha fica dentro de casa. A cor do … More Borboletas 

Quisera eu

A história não é dessas, de quotidianos desgastes, mas de improváveis e de segredos mais transparentes que a própria luz. Se toda a história se quer fingir verdade, esta verdade aspira ao encantamento da história. Confidencio-vos. Era uma tarde de zinco de Janeiro. O frio empurrava para dentro. Riscos molhados de tristeza descem pelos vidros. … More Quisera eu