Histórias de São Tomé

Aka fla ( diz-se) quando alguém fica encharcado com a “chuva de homem “ ( chuva que cai em cordões grossos como cordas e que quando passa o céu desanuvia ) “ eu molhei uma chuva!” .

Dificilmente molharei uma chuva porque estamos na época da Gravana ( época seca que dura até Setembro), mas deixei para trás o mofino (a tristeza ) e apreciarei os lugares de boca livre (festas com comida à disposição). A temperatura da água desceu para 24 graus, ainda bem agradável para uma friorenta.

Nesta terra onde os “erres” tem carta de alforria, cada um usa-os como entende, um murro pode ser um muro ou um soco, assim como carro pode ser dispendioso ou uma viatura delicio-me com a troca dos “erres” pelos “les”, África é Aflika e preço pode ser pleçu.

E se alguém se zanga com o namorado ( os homens, sempre os homens) dirá “rapaz ôce podia môrer pa mim” ( morreste para mim) e talvez verta awa-wê ( uma lágrima).


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s