Imparcialidades

Se um jornalista perguntar a um convidado: “no seu programa eleitoral diz que todos os cortinados dos portugueses futuramente serão verdes, sim ou não ?”. E o convidado responde e “ah mas o Ricardo Manuel quer cortinados lilases e a Maria Teresa cortinados às bolinhas, que vergonha”. O dever do jornalista é repetir até obter resposta: “para si os cortinados são verdes ou não ?”. Se o convidado insiste em fugir ao tema dos cortinados o dever do jornalista é focá-lo.

Quando o convidado mente há que confrontá-lo com a mentira, quando não responde há que procurar a resposta.

Chama-se a isto entrevistar e não passa por fazer cafunés a quem está do outro lado.
Falta muita literacia mediática neste país onde se confunde servilismo com boa educação e assertividade e profissionalismo com má.

Alguns convidados deviam ser entrevistados nalgumas televisões internacionais e teriam um colapso cardíaco face à frieza usada com vedetas, políticos e afins.

Sabem quantos políticos / vedetas / defensores de cortinados verdes foram mortos este ano em serviço ? Nenhum. Sabem quantos jornalistas o foram ? Em 2020 foram 42 e nos últimos trinta anos mais de 2.650.

Jornalismo aos jornalistas e não a “cidadãos-jornalistas” e comunicação a quem dela sabe são os meus desejos para 2021. O público em geral agradece.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s