Chocolaólicos pela verdade

Isto não é um bolo húmido de chocolate com mousse de 3 chocolates.

Aliás o chocolate não existe, quem é que em seu perfeito juízo iria comer algo feito à base de uma amêndoa de cacau fermentada e torrada que já as civilizações Maia e Asteca ( esses chatos que se fartaram de prever o fim do mundo) usavam para combater o cansaço e por ser afrodisíaca (uns malandrecos) ?

O livro de Gênesis Maia, o Popol Vuh , atribui a descoberta do chocolate aos deuses. Na lenda, a cabeça do herói Hun-Hunahpú, decapitado pelos senhores de Xibalba, o inferno maia, estava pendurado em uma árvore morta que milagrosamente deu frutos em forma frutos do cacau. O senhor então cospe na mão de uma jovem de Xibalba garantindo assim a sua fecundação.

Uma lenda asteca diz que Quetzalcoatl roubou uma árvore de cacau da terra dos filhos do sol, para presentear seus amigos, os homens, com aquela delícia dos deuses. Essa lenda deve ter influenciado Carolus Linnaeus, botânico sueco, que classificou a planta, denominando-a Theobroma cacao do grego Theo (Deus) e broma (alimento).

Alguém devia ter dito ao Lineu que não devia usar o nome de Deus em vão. Estes cientistas, estes cientistas.

Os britânicos abriram a primeira chocolateria em 1657, que à imagem dos cafés florentinos, se tornou num local de intriga política. O Brexit tem origem no chocolate ou ainda não tinham dado por isso ?

E numa boa teoria da conspiração tinha que entrar um suíço, o senhor Daniel Peter que decidiu usar esse produto do demo, o leite condensado, inventado pelo químico Henry Néstle, para fazer chocolate de leite. O senhor Lindt não quis ficar fora da corrida e inventou os tenebrosos bombons de chocolate num verdadeiro acto conspiratório para fazer encolher as nossas roupas durante a noite.

O chocolate é uma alienação criada por uma elite que manipula os governos e a comunicação social usado a sociedade secreta “Chocolate é delicioso” para instituir a Nova Ordem Mundial do “ Planeta com chocolate”, aliás a NASA esconde a existência de um planeta plano onde não há chocolate.
E faltam ainda os chemtrails que nos pulverizam a todos com uma compulsão para gostar do chocolate, que como se sabe não existe.

É tudo uma chalupice? Well, é como os chapéus: há muitas.


2 thoughts on “Chocolaólicos pela verdade

  1. 31.10. DIA DE ANOS

    Com que então caiu na asneira
    De fazer na quinta-feira
    Vinte e seis anos! Que tolo!
    Ainda se os desfizesse…
    Mas fazê-los não parece
    De quem tem muito miolo!

    Não sei quem foi que me disse
    Que fez a mesma tolice
    Aqui o ano passado…
    No que vem agora, aposto,
    Que lhe tomou o gosto,
    E faz o mesmo… coitado!

    Não faça tal: porque os anos
    Que nos trazem? Desenganos
    Que fazem a gente velhos:
    Faça outra coisa; que em suma
    Não fazer coisa nenhuma,
    Também não lhe aconselho.

    Mas anos, não caia nessa!
    Olhe que a gente começa
    Às vezes por brincadeira,
    Mas depois, se se habitua,
    Já não tem vontade sua,
    E fá-los – queira ou não queira!

    João de Deus

    Parabéns e abraços Helena!
    Karlus

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s