Dia D. Dia dela.

160 000 homens desembarcaram na praia de Ohama. E apenas uma mulher. Marta Gellhorn. Dois terços dos militares morreu, um terço sobreviveu. Um terço e Gellhorn.

Antes de Svetlana Aleksiévitch ganhar um Nobel a escrever sobre a guerra no feminino, já Gellhorn o havia feito em “A Face da Guerra” e nas melhores reportagens de guerra alguma vez escritas.

A biografia desta mulher que cobriu a sua primeira guerra aos 28 anos e a última aos 80 é melhor do que qualquer filme do 007. O Exército norte-americano proibiu mulheres na linha da frente e o então segundo marido, Ernest Hemingway, ofereceu-se como repórter para a mesma revista onde ela trabalhava.

“ És correspondente de guerra ou a mulher na minha cama ?” Ela deu-lhe a devida resposta.

Infiltrou-se num navio hospital e viajou escondida na casa de banho até à praia de Ohama. Os homens, correspondentes de guerra, não desembarcaram. Ela sim.

Cobriu a guerra e assistiu à libertação de Dachau. O General James Gavin apaixonar-se-ia por ela, um dos Rockfellers também. Cobriu todas as guerras do século XX contando sempre as histórias com uma vertente humana, a doçura possível entre escombros.

Foi uma mulher profundamente independente, corajosa como poucos, uma das vozes mais lúcidas contra a insanidade da guerra, e profundamente livre. Quando cegou, aos 89 anos, a mulher que emprestou os olhos a outros, suicidou-se.

160 000 homens desembarcaram na praia de Ohama. E apenas uma mulher. Marta Gellhorn. Dois terços dos militares morreu, um terço sobreviveu. Um terço e Gellhorn.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s