Divagações sob o signo do guarda-mato 

GUARDA MATO. Por vezes quando se faz treino de tiro com armas mais velhas ou com muito uso esta peça metálica, que protege o gatilho e evita que este seja accionado acidentalmente, solta-se. 

Lembrei-me do guarda-mato a propósito das relações humanas e da facilidade com que “dispara” sem olhar a danos. Sem pensar no Outro.
Numa sociedade egoísta e hedonista, onde os gurus da moda pregam “ama-te” e rodeia-te de “pessoas que gostem de ti”, o ser “inteiro” confunde-se com o culto do “eu,eu,eu” . 
Como escreveu o Gabriel García Márquez, “ninguém merece as tuas lágrimas, mas quem quer que as mereça não te vai fazer chorar”. 
Guarda-mato para as palavras precisa-se.

Advertisements

One thought on “Divagações sob o signo do guarda-mato 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s