Kakuma, notas de viagem 

Primeiras impressões em tempo real:

Faz muito calor em Kakuma, a App do iPhone marca 36 graus às dez da manhã. Os cursos de água estão secos. Em redor tudo é árido. 
Na pista de gravilha do “aeroporto” apenas o avião do WFP. 
Encostados à rede de arame crianças e locais que espreitam quem chega.

O condutor vem buscar-me e leva-me ao responsável pela minha segurança, um Turkana de nome Paul. 

Recolher obrigatório das 6 da noite às 6 da manhã (devido aos ataques com vítimas mortais que tem ocorrido dentro do campo). 
Obrigatoriedade de usar sapatos fechados: há aqui muitos escorpiões, aranhas e cobras com veneno mortal. 
Aprendo o aperto de mão local que é triplo. 
Espero que me indiquem o local para dormir enquanto bebo chá com leite escaldante, herança britânica, e como mandazi (fritos à base de farinha) com omelete. 
Asante Sana

( adoro isto)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s