Química pura e aplicada 

timthumbNão sei se se lembram das aulas de química as minhas ficaram-me na memória pelas explosões –  que por mais de uma vez nos fizeram, entre risadas adolescentes, abandonar à sala de aula e fugir para o recreio – e pela belíssima tabela de Mendeleïev. “Universo em expansão,/Pincelada de zarcão /desde mais infinito a menos infinito”, como escreveu o poeta.

Sempre me fascinou ver estendido numa tabela, exposto e descoberto, um mundo complexo, as dimensões do infinito. Além da estrutura, da tentativa de dar um sentido à vida , porque a química é a vida que se estende ao sol e se vela sob cálculos e fórmulas, tão simples e tão labirintica, deslumbro-me com os nomes escolhidos para os elementos. Germanium, Berkelium, Californium, Copernicum, Promethium.

A velhinha tabela de 1869, ganhou de presente no dia de Reis,  quatro novos elementos, ainda sem nome. Se eu pudesse baptizar um seria Fascinium.


2 thoughts on “Química pura e aplicada 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s