Vocês não terão o meu ódio

497133372-girl-lights-candles-outside-le-carillon-bar-the-day.jpg.CROP.promo-xlarge2

A resposta de Antoine Leiris, jornalista francês que perdeu a mulher nos atentados de 13 de Novembro é maravilhosa. “Na sexta-feira vocês roubaram a vida de um ser excepcional, o amor da minha vida, a mãe do meu filho, mas vocês não terão o meu ódio”.

Em poucos parágrafos na sua página de Facebook, Antoine recorda a mulher por quem se apaixonou há 12 anos e diz estar arrasado pela dor, mas que esta será a “pequena vitória” que concederá aos terroristas. “Nós somos dois, o meu filho e eu, mas somos mais fortes que todos os exércitos do mundo”. A mensagem é de uma coragem luminosa, é mais fácil seguir pela senda do ódio e da raiva. È mais fácil odiar do que amar. Não é para todos seguir em frente e ser tentar ser feliz recusando o estatuto de vítima.

Com demasiada facilidade nos dias que correm se toma um gesto de amor por algo menor. Talvez  pelo excesso de desconfiança e cerimónia com a qual fomos educados, a inabilidade para expressar dos afectos é um problema central numa sociedade que, em vez de olhar o outro nos olhos e o ver como pessoa, vive a espuma leve dos gostos no Facebook. Todos sabem de todos e poucos querem realmente saber de alguém. Temos medo de mostrar vulnerabilidade, de mostrar emoções, e de sermos ridicularizados. Poucos sentimentos nos tornam tão vulneráveis  quanto amor, que é simultaneamente a graça de um encantamento e uma âncora que resiste a todas as tempestades, a todas as dores.

A resposta deste homem, deste pai, é enorme. A capacidade de se expôr e falar de sentimentos é comovente.  Como escreve Inês Pedrosa “quando um pai e um filho atravessam abraçados a noite de uma cidade que decidiram tornar sua, não precisam de mais ninguém. Trazem com eles todo o amor vivido e por viver e a certeza de que, porque existem um no outro, nada nunca lhes faltará”. E a mãe, esse Amor maior, mora neles.

Todo o  terror é impotente  perante aquilo que nos devolve a alma intacta: o Amor.

 

 

 

 


2 thoughts on “Vocês não terão o meu ódio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s