Absurdamente humana

Quero-me forte, penhasco perfeito de perfil exacto.
Contra o qual se esmagam as águas no limite da fúria
e se mantém intacto.

Quero-me forte, farol que o longe alcança 
Que vai de mar em mar, de céu em céu, 
pequena chave dos grandes portos.  

Quero-me forte, encerrar a coragem numa moldura
Para nas noites sombrias a contemplar. 
E suplicar que não perturbem a paz que me foi dada.

Quero-me forte,sou de cristal,na orla da praia frágil grão de areia.
Quero-me forte e por vezes acredito,
Não fora tão absurdamente humana. 
HFG

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s