Ver o mar 

Vim para ver o mar contigo.
O lugar não importa.
Só os ventos de longe que agitam os cabelos
As ondas moldando a forma de um corpo. 
A graça inquieta dos teus olhos doces
Qualquer coisa como a luz e vida. 
Falarei baixo, 
Para não perturbar o sossego na tarde parada
Trago na ponta dos dedos um afago,
poderosa ternura que nada pede
A vontade de encostar a minha face em tua face
Ah pudera eu dizer-te tudo.
Vim para ver o mar contigo.
Com a imagem tua que eu compus serena.
Falarei baixo, pedido à brisa que te leve as minhas palavras
Na verdade é o infinito trazer-te mim,
E a lembrança de cada instante vivido.
HFG, 2015

2 thoughts on “Ver o mar 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s