O país onde as meninas de 10 anos podem casar

A Guatemala é um país muito fotogénico. As cores. Os vulcões, 33 no total. O património Maia e colonial. A paisagem de cortar a respiração. Quem nunca se deslumbrou com Antigua? Por detrás do postal turístico esconde- se uma realidade que a maioria não faz a menor ideia do seja.

A Guatemala é também o país onde as meninas de com menos de quatorze anos podem casar com autorização dos pais, nos últimos cinco anos 4983 meninas, das quais 30 tinham 10 anos, foram casadas pelas suas famílias.

Se consideramos apenas a faixa etária entre os 12 e os 18 anos, segundo o instituto nacional de estatística guatemalteco, casaram entre 2009 e 2013, 80 151 meninas e adolescentes. Num ciclo de dor e miséria que merece a atenção. São casadas em nome da “tradição”, mas também devido pobreza extrema ( as meninas são vistas como um fardo para as famílias ) e do fracasso da educação sexual nas escolas. Algumas destas meninas foram trocadas mais tarde por umas cabras e um pão.

No início deste ano uma menina de 13 anos chorava num programa de televisão dizendo que “no quiero ser mamá”. Celedonia engravidou do namorado de 23 anos e o pai decidiu que ambos casariam.

No programa nunca foi abordada a responsabilidade do maior de idade que com ela teve sexo, do pai que a empurrou para um casamento e do Estado. Nem se abordou que decisão sobre se pode ou não levar adiante uma gravidez é privada, pertence à cada mulher/menina. É uma escolha íntima, em geral difícil. Ironia perturbante: o pai desta menina é educador de saúde reprodutiva nas comunidades, trabalhando para o Ministério da Saúde.

Neste momento discute-se na Guatemala uma alteração à lei que tipifica como crime toda a relação sexual como uma menor idade. Ninguém, com excepção de algumas organizações de mulheres, a parece querer discutir com a seriedade , a honestidade e decência exigidas para algo com tanto impacto sobre o país. Durante o processo de discussão algumas ONG fizeram a proposta de realizar uma consulta popular sobre a lei porque: “fere tradições indígenas”. Outros políticos são despudoramente contra a lei porque o actual estado das coisas permite varrer para debaixo do tapete um problema gravíssimo na Guatemala: a gravidez precoce. Ao permitir o casamento assegura-se a paz social.

Advertisements

2 thoughts on “O país onde as meninas de 10 anos podem casar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s