Uma explicação para o meu silêncio (ou crónica da minha quase morte)

A minha paixão por Moçambique é conhecida e  pela mesa também. Já aqui escrevi que me inquietam as pessoas que não apreciam os prazeres da mesa e os doces. É como se estivessem amputadas. Apreciar a comida é poesia e música. Aber, como diriam os alemães  às vezes quase mata (como conta, com muito humor, o companheiro de infortúnio e ilustre sportinguista jpt).

Advertisements

2 thoughts on “Uma explicação para o meu silêncio (ou crónica da minha quase morte)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s