Blá, blá, blá

papo-furadoÉ uma estratégia universal. Falo do aviãozinho que todos os pais (mães e avós) usam para tentar convencer o rebento a engolir a sopinha de legumes. Pegam na colher, mergulham no prato e direccionam-na, subindo e descendendo numa viagem de circum-navegação que incessantemente recomeça.

O que leva um adulto, razoavelmente inteligente, a acreditar que a criancinha irá aceitar o conteúdo da colher se este for acompanhado de um “vhhhhhhhhhh” e de umas reviravoltas pelo ar?

Um dos equivalentes ao “aviãozinho” na vida adulta são as reuniões ou os congressos partidários, mas não me apetece falar de política. Já aqui contei que uso uma clássica agenda Moleskine de capa preta, organizada por semanas, com suficiente espaço para fazer anotações e pequenas notas insanas para mim mesma quando o fim de algumas reuniões parece estar tão longínquo como a galáxia UDFy-38135539. Hoje dei por mim, enquanto decorria (mais) uma apresentação em PowerPoint, a desenhar Machu Picchu, e sentir saudades verde e infinita Amazónia e das paisagens lunares do deserto de Atacama. Razão tinha o Veríssimo, “se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria “reuniões”.”

 

Anúncios

One thought on “Blá, blá, blá

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s