It’s a woman’s world…

 

A ironia é a Tarte Tatin do cérebro: uma sobremesa sedutora e inesquecível. Ou conseguem imaginar algo mais tentador e aconchegante do que maçãs caramelizadas numa cama de massa crocante? A alma da tarte Tatin é a desafectação, a simplicidade e a autenticidade que põe a um canto a cozinha molecular.

Desafectado e irónico  é também “ Majorité Opprimée”  o filme da francesa actriz e realizadora Eleonoré Pourriat.

Trata-se de uma curta-metragem de 2010 que se tornou viral no Youtube. E ainda bem. “ Majorité Opprimée”   é um filme sobre mulheres embora a personagem principal seja Pierre, um homem vulgar, num dia vulgar, numa cidade francesa vulgar. Mas algo é diferente no mundo de Pierre. Usando um recurso simples, a troca de papéis, e uma dose de ironia, Pourriat  traça em poucos minutos um retrato perturbador  do assédio, maus tratos e discriminação a que as mulheres vulgares, em dias vulgares, numa cidade francesa  vulgar ( podia ser quase qualquer outra cidade desta Europa) estão submetidas. Um filme que recomendo a mulheres e a homens porque é de seres humanos que fala. De seres humanos com o direito a corpos e direitos intactos, algo absolutamente evidente e ainda tão longínquo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s