Sugestão de leitura

“As palavras que utilizamos no quotidiano, muito mais na construção do saber em ciências sociais e humanidades, podem conter pressupostos (ou armadilhas) que nos amarram a postulados que limitam o nosso olhar sobre um dado fenómeno social ou histórico. Uma delas é a palavra «colonialismo». Profusamente utilizada quando está em causa a dominação europeia em África, mas seria útil que nos libertássemos dela e recorrêssemos a uma outra palavra com maior carga de neutralidade: colonização. Como muitos ismos, o termo colonialismo adjetiva o fenómeno histórico a que se reporta, a colonização, depreciando-a, isto é, carregando-a aprioristicamente de complexos de culpa e de vitimização. Quem parte condicionado por instrumentos analíticos deste tipo mais do que procurar identificar, compreender, explicar e interpretar realidades sociais e históricas nas suas idiossincrasias, irá sobretudo reger-se por atitudes normativas e valorativas, na essência voltadas para julgamentos do passado e das sociedades.”

Gabriel Mithá Ribeiro

20131206-224730.jpg

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s