Peixes-pássaros e outras histórias da Amazónia

Quando as águas mornas e cristalinas do Tapajós começam a descer a ilha do Amor, uma língua de areia cor de pérola torna-se praia. A poucos metros de distância da vila de pescadores de Alter-do-Chão. Impossível tanta perfeição, que fere e seduz no mesmo ápice.

Navegamos próximo da ilha, ainda estreita, que o Verão, apesar dos quase quarenta graus, está atrasado e a água continua “grande”, dizem os pescadores. Ali bem perto fica o nosso destino, a Floresta Encantada, uma área de floresta inundada. Conta-se que os índios Munduruku acreditavam na existência nesta floresta de uma Cobra Grande (a sucuri-verde, a maior serpente brasileira, pode ultrapassar dez metros de comprimento) capaz de engolir canoas e roubar almas. Os cablocos (descendentes de europeus, índios e negros) perpetuaram a lenda, uma das muitas com que emolduram vidas dominadas pela água, dependentes do caprichos de rios extravagantes e da benevolência de uma selva repleta de criaturas perigosas e indomáveis.

Como todos os rios amazónicos, o Tapajós sobe e desce na alternância da estação seca e das chuvas. Sete, oito até dez metros pode ser a diferença entre os níveis do rio. Alagada durante metade do ano a floresta vê-se obrigada a uma existência anfíbia.

Edson conduz a lancha a motor e é o guia. Começou menino pequeno a escola de tirar peixe da água e sulcar o Tapajós. Vai apon­tando para cada árvore que surge, infor­mando sobre o seu nome. Conhece-lhes o lugar de cor. Passamos por um canal estreito de águas serenas ladeado por uma profusão de folhas de palmeira. Até onde o olhar pode alcançar árvores de fazer acelerar o coração a um botânico. Gigantes verdes anfíbios. “Paineiras, seringueiras, figueiras”, enumera. E outras árvores correntes na Amazónia cujos fruto têm nomes exóticos para uma europeia: cupuaçu, açaí. Teias de aranha que parecem gaze pendem dos troncos. Enormes borboletas azuis volteando, rodopiando, contrastam com o verde dominante. Garças estendem as asas. A pais­agem não tem semel­hanças com nen­hum lugar que conheça. Há uma sen­sação de irre­al­i­dade e sus­pen­são.

O fenómeno mais fascinante da Floresta Encantada acontece contudo debaixo da lancha. Entre as folhas das árvores submersas peixes banqueteam-se com nozes, sementes, frutas nas copas da árvores. Esses “peixes-pássaro” que maravilharam Jacques Cousteau, de nomes sonoros e redondos, “tambaqui, tucunaré, jatauruana, pirapitinga, até piranhas”, não têm equivalente biológico em qualquer outro lugar do mundo. “A floresta alimenta o rio, o rio alimenta a floresta”, diz Edson, “são mamãe e papai”.

É tempo de voltar a Santarém, a segunda cidade do Pará (estado brasileiro maior que Portugal, França, Inglaterra, Itália, Bélgica e Holanda juntos), que nasceu por vontade de um jesuíta, o Padre António Vieira.

PS- Para celebrar o mês e meio de Brasil e à despedida o Tapajós ofereceu-me dois presentes sublimes : avistar tucuxis ( botos cinzentos, os golfinhos de agua doce amazónicos) e o mais belo pôr do sol a que já assisti.

– Em Manaus onde me encontro agora descobri numa barraquinha de rua um livro bem conservado sobre a expedição amazónica de Costeau nos anos oitenta. Não lhe resisti. Life is so fair.

20130827-011743.jpg

Anúncios

8 thoughts on “Peixes-pássaros e outras histórias da Amazónia

    1. Estou a fazer desde 2011 um trabalho de reestruturação da Rede de Notícias da Amazónia, daí o visitar com tanta frequência esta sublime região brasileira. É um projecto fantástico, com gente linda e que implica ultrapassar muitas incomodidades. As recompensas porém sao superiores a qualquer incómodo. Adoro o Brasil e tenho uma enorme admiração pela coragem física destes jornalistas.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s