A Guiné deixou de ser um país livre (foi-o alguma vez?)

A Guiné-Bissau foi um dos países que, em 2012, piorou em termos de liberdade, passando de parcialmente livre para não livre, segundo o relatório hoje divulgado pela organização Freedom House.

 Um declínio no índice de liberdade – analisado anualmente pela organização independente com sede nos Estados Unidos – verificou-se em 27 outros países, enumera o relatório “Liberdade no mundo em 2013”, apresentado em Washington. A Guiné-Bissau, nas mãos de um Governo de transição desde o golpe de Estado de Abril de 2012, não aparece entre os “piores dos piores”, mas partilha com outros 46 países o estatuto de não livre.

Nove destes receberam a pior nota possível que a Freedom House atribui pela falta de liberdades políticas e cívicas: Eritreia, Coreia do Norte, Arábia Saudita, Somália, Sudão, Síria, Turquemenistão, Uzbequistão e Guiné Equatorial, candidato à adesão à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

LUSA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s