Sai uma Chanel para a mesa do canto

Qualquer observador atento sabe que além da moda talvez só o futebol ou a “Haute Cuisine” consiga reunir num único parágrafo alguns dos usos mais hilariantes da língua. E produzir em abundância muitos seres de cabecinha a tiracolo.

Numa época que sacraliza a aparência e se afoga em notícias tabloíde, numa época em que não se perdem uns segundos de pensamento com as tragédias africanas e se entrega ao ópio das revistas cor-de-rosa, não causa surpresa que existam Pepas, muitas Pepas por aí. Em de vez pensamento, que não é um berloque que se tira e põe consoante as circunstâncias, o que está in é o mundo de faz-de-conta, o esplendor da imagem.

Nada me move contra a Pepa, de quem nunca tinha ouvido falar até hoje, embora conceda que a sua dicção (ou a falta dela) me causa urticária. Porém, alguém que se quer afirmar como blogger de moda, por muito jovem que seja, devia saber a maioria dos habitantes deste planeta passará por ele sem saber sequer o que é uma mala Chanel e que a maioria dos portugueses jamais terá disponíveis os euros necessários para pagar o preço obsceno da mesma, logo o afectado name dropping, fora do contexto “blog”, seria propício a causar uma avalanche de indignação. E tenho dificuldade em perceber a campanha da Samsung: escolher bloggers de moda para apresentar desejos para 2013 no momento em Portugal ultrapassa um crise gravíssima parece-me no mínimo de mau gosto (explica-se talvez pelo facto de muitos criativos ou especialistas de marketing se moverem nos mesmos círculos e neste percurso arrivista da periferia para o centro terem ódio à invisibilidade).

Que se cuide de si ( como um todo, o que inclui não apenas vestuário e acessórios, mas alimentação e também cultura no seu sentido lato) é uma atitude louvável ( eu pecadora me confessor leitora não muito atenta de alguns blogs de moda) agora que o mundo seja apenas fancaria e transparências é para mim instentável, indefensável.

Embora não se possam meter as bloggers de moda todas no mesmo saco, a maioria delas está para a classe como a Zara está para a Prada. “A classe não é apenas uma questão de roupa”. A citação é de Coco Chanel.

20130110-201056.jpg


One thought on “Sai uma Chanel para a mesa do canto

  1. Desconhecia, por completo, a personagem, Helena. Mas hoje vi o vídeo. É de uma futilidade total, a todos os níveis. Estas personagens, pelo tom, pelo estilo, pelo vazio, pela arrogância, pela tontice, estão complemente fora do meu mundo de escolhas e de vivências. Inacreditável, até para mim que costumo ponderar, quero pensar. Ainda bem que a minha TV nova é uma Hannspree.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s