Depois não digam que não avisei…

Peer

Os fins de ano servem para balanços e previsões. Arrisco a minha.  O fado  do SPD  nas legislativas alemãs de 2013 está traçado e o desastre político é evidente.

Qual  é o problema? Chama-se Peer Steinbrück, e é  o candidato escolhido pelos sociais-democratas para desafiar a chanceler, Angela Merkel, nas legislativas. O “síndrome Steinbrück”  – concedo que até é  um homem inteligente e culto – descreve-se com facilidade: a perda de toda a capacidade auto-análise crítica e um óbvio problema de cultura e de hábitos : cívicos e políticos. Na prática o candidato não deve perder muito tempo a pensar  nas consequências práticas daquilo que defende.

Numa entrevista ao Frankfurter Allgemeinen Sonntagszeitung, Peer Steinbrück – célebre por cobrar milhares de euros pelas suas palestras  – lamentou-se dizendo que os cerca de 18 mil euros mensais  pagos ao chanceler federal da Alemanha “são um salário muito baixo”. E deu como como exemplo o facto de “qualquer director regional da Sparkasse (banco) ganha mais do que a chanceler”.

Sucede que desde que é chanceler o salário de Angela Merkel só foi aumentado uma vez, em Maio de 2012, e, como tem salientado a imprensa alemã (da esquerda à direita), a chefe de Governo  nunca se queixou.

Pode-se seguramente argumentar  que, para tanta responsabilidade, o salário pago à chanceler federal,  em particular se comparado com os indecorosos salários auferidos pelos patrões da Volkswagen, do Deutsche Bank ou da Siemens,  é, na aparência, ridiculamente baixo.

But let’s face it: não deixa de ser incrívelmente  irónico ver um social-democrata , supostamente o partido dos colarinhos azuis, a defender a normalização do que devia ser intolerável, nomeadamente o abismo social entre ricos e pobres, que se vai alargando na Alemanha.

Se o SPD for ao fundo é porque o merece. Caramba, como merece. Palpita-me que os gurus eleitorais da esquerda têm muito trabalhinho pela frente porque assim só uma catástrofe biblíca impedirá a”pérfida Sra Merkel” de ser reeleita.

Anúncios

2 thoughts on “Depois não digam que não avisei…

  1. Uma análise interessante como é hábito por aqui. Sou leitor habitual do blogue, mas nunca tinha comentado. Desejo-lhe um próspero (em reflexões e viagens) 2013.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s