Escolha e destino

Quando, no sábado, um incêndio deflagrou na fábrica da Tazreen Fashion, em Ashulia, no Bangladesh, matando mais de cem operários (na maioria mulheres), poucas foram as vozes que se ergueram para protestar contra as condições de trabalho, ou se indignaram para além de um “que horror”. Da perspectiva de varanda de bairro, os europeus – a braços com a sua crise – não se compadecem com os de “fora”. Onde é que fica mesmo no mapa o Bangladesh?  Esta visão mesquinha, pequenina do mundo, é o avesso dos valores que cimentam a própria Europa. “A dignidade humana é intocável” sustenta exemplarmente o primeiro artigo da Lei Fundamental alemã. O que valem as palavras mais bem intencionadas contra a ganância bruta?

Pormenor: não estamos tão longe do Bangladesh quanto possamos crer. Essas mulheres que morreram uma morte horrível trabalhavam para nós. Sim para nós: para o Walmart, para a C&A, para a H&M.

 Se a imagem do sofrimento das mulheres do Bangladesh, a alfaiataria barata do planeta, se multiplicasse pelo mundo inteiro, talvez acontecesse um milagre. O milagre do empenhamento humano, o milagre do eu pelo outro, o único doce milagre que pode mudar o mundo.

PS- Quando há pessoas a passar fome na Europa desperdiçaram-se hoje milhares de litros de leite nas ruas de Bruxelas. Se isto não é um escândalo, ou um protesto de luxo, o que será? Pobre Europa rica.

Anúncios

5 thoughts on “Escolha e destino

    1. Mas não são Gi. Pelo contrário, basta ler, ver e ouvir a imprensa alemã onde são retratados ( e com muita dignidade) os dramas vividos em Portugal e na Grécia. Em Portugal é que olha pouco para fora da borda do prato. Por exemplo, a Letónia e a Estónia passaram por uma cura de austeridade terrível, depois da crise financeira de 2007,e a economia está lentamente a recuperar.Leu alguma coisa sobre isso em Portugal? Não “cabe” na narrativa que se quer construir…

      Gostar

      1. Se me permite um conselho leia também a imprensa internacional. A Der Spiegel traduz para inglês muitos dos seus artigos, o IHT é uma referência ou o Le MOnde. Em Portugal perdeu-se a equidistância. Doi-me muito como jornalista assistir a isto.

        Gostar

  1. Quando compramos um artigo só queremos que seja barato. Nao nos interessa porque é barato. É tao grande a nossa falta de atencao e respeito para com os que outris que produziram que nao nos passa pela cabeca que pelo artigo que pagamos 5 euros alguem terá recebido no maximo 5 cents. Entretanto os “grandes” managers e suas empresas apresentam no final do ano lucros altissimos e ganham com isso salarios de centenas de milhares de Euros, Tanto dinheiro que ninguem mais pode gastar.
    Tanto dinheiro de um lado, tao pouco do outro.
    Quando viajamos pelo Mundo, em , India, Africa, China, etc concluimos que todo o ser humano tem os mesmos objectivos: Trabalhar para poder comer e mandar os filhos á escola.. Infelizmente uns atingem os seus objectivos mais rapidos á conta dos outros.
    O mundo nao é justo, as pessoas nao sao justas. Nunca escutei de um manager que a sua empresa reduza o lucro para que a producao possa pagar melhor e dar melhores condicoes de trabalho para os seus trabalhadores. Ou para que o cliente possa comprar o mesmo produto mais barato.
    Aqui na Alemanha os ricos distribuem o seu dinheiro atravez de fundacoes (stiftung). Existem fundacoes para tudo, Esta é uma forma de os que tem sentirem que fizeram algo para os mais necessitados, de dormirem mais tranquilos. Seria mais facil se distribuissem de forma real a sua riquesa.
    Vivemos num mundo global que nao é global solidario.. e o que me deixa triste é que nao caminha nesse sentido…
    Por um mundo mais solidario, menos solitário, mais igual, mais humano, mais feliz………

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s