Eu não sou uma bola de Berlim

Se Portugal entrou por via da “cleaning woman” na galeria dos tipos literários universais, com a “obra” de Marcelo Rebelo de Sousa é directamente nomeado para os Golden Raspberry. Eu tinha para mim que não era possível fazer pior do que o video destinado ao finlandeses. Enganei-me.

Ao ver o filme (ossos do ofício) lembrei-me do Alexandre O’Neil, “Ó Portugal, se fosses três silabas de plástico que é mais barato”. Para amar um país é preciso respeitá-lo e é isso que o filme não faz. Transcrevo um comentário sobre o filme que li noutro sítio, e que subscrevo: “Com tanto índice igual e melhor que a Alemanha, não se percebe como apresentamos estes tristes resultados. O auto-atestado de incompetência é colossal.”
Se o efeito pretendido era salientar que em Portugal se trabalha mais, produz menos e esbanja o que se tem (e o que não tem), mission accomplished.

Quanto a vocês não sei, mas eu não sou uma bola de Berlim( o tradução de Ich bin ein Berliner, se se quisesse dizer de forma correcta seria ich bin Berliner). E agradeço às autoridades alemãs (embora ainda não saiba a quais, o Burgomestre de Berlim? Ou mais modestamente o Ordnungsamt?) o facto de não permitirem a exibição do filme, porque o ridículo não mata, mas moí.

Anúncios

4 thoughts on “Eu não sou uma bola de Berlim

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s