Da memória

“Cada uma das vitimas deste genocídio é um sofrimento para lá do compreensível. Cada vitima enche-me de tristeza e de vergonha», palavras da chanceler, Angela Merkel, na inauguração,em Berlim, do monumento dedicado às vítimas Roma e Sinti do Holocausto. São palavras que vão muito além das banais formas de polidez e da vacuidade dos discursos políticos. Há um baú muito profundo da Alemanha contemporânea que escapa a muitos que a “observam”.

Não conheço outro país que tenha a hora mais negra da sua histórica tão presente na sua capital. Seria talvez bom pensar-se nisso antes de colar um bigode à chanceler.

PS-Logo que o correr dos dias me permita escreverei sobre a visita da chanceler a Portugal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s