De súbito uma criança chora

Faça sol ou faça frio, e se faz frio no Verão em San Francisco, a cidade da Golden Gate é a mais estimulante dos Estados Unidos. Tem a luz de Lisboa, um certo charme europeu, montes de coisas para ver, e tem as pessoas. Fascinantes.

aqui escrevi que se houvesse uma melodia para a “everyone’s favorite city” seria feita de acordes dissonantes. De cable cars, mansões vitorianas e arranha-céus. De colinas, ruas íngremes e de mar. Boémia, mundana, lasciva, liberal, criativa, snob, conservadora, caótica, deslumbrante. E, sobretudo uma sobrevivente.

Mas, não é sobre a cidade que quero falar. É sobre um lugar ali bem perto: o Humboldt Bay National Wildlife Refuge. É um refúgio de vida animal, um dos cinco existentes na Bay Área, derradeiros paraísos. Andava por lá de binóculos em punho a observar aves quando  me deparei com um monumento discreto, gravado numa pedra a seguinte inscrição: “em memória de Richard Guadagno, director deste centro, que morreu a 11 de Setembro de 2001 a bordo do voo 93 da United Airlines, que se despenhou sobre um campo na Pennsylvania”.  Lágrimas quentes desceram-me pela face. De súbito a criança, a mulher, a mãe que há em mim chora. Naquele lugar improvável, sublime, o desamparo do real enlaçou-me. Lembrei-me, não sei porquê, nesse momento de uma frase de António Tabucchi, “na fotografia há um buraco: és tu”.

God bless America.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s