Cenas da vida doméstica

A Klecks aos quatro meses

É uma das perguntas mais temidas pelos progenitores ( não, este não é um post sobre sexo).”Posso ter um cão ?”.

Cá em casa foi colocada há quatro anos. Com o voto de vencida da mãe, o conselho familiar decidiu que era a altura certa para comprar um animal de estimação (bom para as competências sociais, para desenvolver a responsabilidade,a gratificação imediata que um animal proporciona blá blá blá). Lá dizia o O’Neill que saber viver é vender a alma ao diabo…

No espírito “se não podes vencê-los junta-te a eles” abri a boca para dizer: “se vamos ter um cão, então que seja de uma raça grande” ( o silêncio é de ouro, com esta idade já tinha obrigação de saber…).

Escolher a raça? Nada que uma análise swot, outra de risco e uma dúzia de tabelas excel não resolvam ( há um “alemão” na família ).Enfim, a balança pendeu para um Berner Sennenhund.

Inocentemente acreditei “bem agora é só desembolsar umas centenas de euros e está feito”. Nada disso. Em vez de sermos nós a escolher o criador e a criatura, é ao criador que cabe a selecção das famílias adequadas ao cão. Welcome to Germany.

Ufff. Passámos, como família, na entrevista e lá fomos buscar a cadela. Todas as minhas reticências caíram por terra no momento em que a conheci. Eu sei, isto parece uma frase de romance de cordel, mas que fazer, face à Klecks redescobri a capacidade de deslumbramento e de me entusiasmar como as crianças. Era uma bolinha de pelo negro, com umas manchitas no focinho, e a mais pequenina da ninhada. Peguei nela e fez-me xixi em cima. Risada familiar geral. Diz-se que boda molhada é boda abençoada…

Ao cabo de quatro meses a Klecks foi para a escola de cães (adivinhem a quem coube a tarefa de a acompanhar, durante semanas a fio, nas aulas ao ar livre na floresta, no Inverno alemão) para aprender os comandos e socializar com outros cães de grande porte. Ohmmmm.

Se tivesse que lhe atribuir notas teria um “cinco” em velocidade e salto, um “cinco” na disciplina de mergulho na lama e um “um” na obediência aos comandos: “fica aí parada e não sigas a dona”, “não saltar de alegria com as patas sujas para cima da dona”. Que fazer? É um cão suíço nascido na Alemanha com um temperamento latino…

Concluída a escolaridade da Klecks, a dona ainda teve de passar num exame teórico (uma espécie de carta de condução de cães de grande porte ) e comprovar não ter incidentes criminais, nem doenças do foro psiquiátrico na sua biografia. Querem saber alguma coisa sobre cães, é só perguntar aqui à Canipédia.

Muitos sapatos roídos e tapetes destruídos mais tarde, a Klecks cresceu e tornou-se numa cadela foférrima ( uma espécie de urso de peluche vivo, mas para mais giro), e enorme. Além de comer, o desporto favorito dela é escavar crateras no jardim e saltar, saltar, saltar. Mal vê o porta bagagens aberto é a primeira a entrar no carro. Isto na ida, porque na volta. Ai na volta…No regresso há que carregar ao colo muitos quilos de cão para dentro do porta-bagagens. Mea culpa.

PS- Pronto, este queixume todo é porque hoje fui ao veterinário e tive de pegar na “princesa” ao colo. Pagou-me em lambidelas. Sabe-a toda.

Anúncios

6 thoughts on “Cenas da vida doméstica

  1. Dá para perceber pela fotografia que é uma doçura 🙂
    Gostei dessa do “Welcome to…”, mas uma coisa tenho de dizer, os cães na Alemanha são realmente bem treinados e “educados”. Na semana passada num jantar no hotel das mini-férias no Bodensee nem dei por um que esteve toda a noite debaixo da mesa dos donos ao nosso lado 🙂
    História maravilhosa e divertida, obrigado 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s