A indiferença é uma noite longa sem luz

Doze velas trazidas por estudantes berlinenses. Dez pelas vítimas conhecidas, uma pelas desconhecidas e uma pela esperança.

“Todos eles tinham esperanças e sonhos, mas não tiveram hipótese nenhuma de os concretizar”. Vidas interrompidas pelo terrorismo de extrema-direita.

A Alemanha homenageou as vítimas, nove imigrantes e uma agente da polícia assassinados na última década, por uma célula terrorista neonazi,  e Angela Merkel pediu perdão aos seus familiares.

Discursando perante mais de mil convidados em Berlim, Angela Merkel pediu ainda desculpa as famílias pelas suspeitas que  sobre elas recaíram.  Pelos dez anos em que o luto lhes foi negado. “Esses anos devem ter sido para vós um pesadelo sem fim”, salientou Merkel, evocando o facto de a justiça alemã só ter associado os crimes contra os oito imigrantes turcos e um imigrante grego, entre 2000 e 2006, depois de os seus dois autores, conhecidos neonazis que estavam na clandestinidade, se terem suicidado, em novembro passado.

Do discurso da chanceler há uma nota ainda a reter: a advertência contra a indiferença que grassa na sociedade alemã face à violência neonazi, uma indiferença “penetrante e devastadora”.


One thought on “A indiferença é uma noite longa sem luz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s