Autêntica

Adele Vector Portrait
Image by Vectorportal via Flickr

Adele é um estimulante passaporte para o ano novo. A voz intensa, com espessura, sem truques de estúdio, acrescenta cor à tela que lhe apresentamos. É a música em todo o seu esplendor.

A voz do ano de crise 2011, ofuscando a excêntrica Lady Gaga (arggghhh), vendeu 15,2 mil milhões de álbuns e  foi  nomeada seis vezes para os Grammys. E como nos perfumes preciosos, o frasco é simples.

Canta o ciúme, a paixão e a ruptura e apetece-nos parar tudo para ficar a ouvi-la entoar: “My hands, they’re strong/But my knees were far too weak/To stand in your arms/Without falling to your feet”. As suas músicas trazem de volta refrões da ausência, o deparar-se com o medo de ser esquecida, memórias do que foi e o desejo do não vivido.

Com o seu estilo descomplicado, formas voluptuosas e sensuais – leia-se é gorda e linda – ela tem feito muito mais pela emancipação das mulheres do que muitas revistas ditas femininas. A maioria dos fans de Adele aprecia-a “porque ela é como nós” e pela “sua voz”.

Adele é uma escada de incêndio para aquilo que realmente importa numa mulher: a autenticidade.

Anúncios

3 thoughts on “Autêntica

  1. A frase final é uma verdade pura – era bom que as mulheres vivessem de acordo com essa autenticidade, ao invés de procurarem e imporem às outras modelos de dolorosa perfeição… Belo post.
    (Muito obrigada pela generosidade aqui mesmo ao lado, já agora. Bem haja e gosto como escreve – de forma autêntica, tb.)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s