O puzzle de 700 milhões de peças

Nos dias que se seguiram à queda do Muro a Stasi destruiu milhões de documentos comprometedores. Desses documentos restam cerca de 700 milhões de pedacinhos de papel. Fragmentos que estão há 21 anos depositados num armazém em Leipzig há espera de serem restaurados. Numa estimativa optimista se o processo de recuperação de documentos, uma proeza digna de qualquer episódio do CSI, fosse manual, prolongar-se-ia até ao ano 2500. Claro que a Alemanha não seria a Alemanha se não tivesse ao seu dispor a tecnologia. Para ajudar neste processo de reconstrução da história recente o instituto Fraunhofer desenvolveu o “E-Puzzler”. Trata-se de um scanner associado a um computador que permitirá identificar os fragmentos de papel e reconstruir os documentos. Se tudo correr bem em 2025 a totalidade dos documentos estará accessível a historiadores e vítimas da Stasi.

Admirável mundo novo.

Anúncios

6 thoughts on “O puzzle de 700 milhões de peças

  1. Plutarco conta, na sua “Vida de Pompeu”, que Perpenna, quando traiu Sertório, se apossou da correspondência dele, que continha cartas incriminatórias para muitos cidadãos romanos, e a ofereceu a Pompeu. Este porém, achando que estas dariam ocasião a mais guerras, mandou que fossem queimadas sem as abrir.
    Não sei, nos tempos de hoje, qual é a melhor atitude.

    Gostar

  2. Interesting stuff!
    I value a lot this conscious selection of “positive” subjects, reaching far beyond simple boring politics and/or negative headlines.
    Keep doing it this way.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s