Firmamento meu

Já olharam para as estrelas no céu africano? Órion, Três Marias, Sírion?

Como o barro espera pela carícia da mão, aguardo a noite. Encostada ao Trópico de Capricórnio a noite é perfeita, tão quente, tão negra, tão calada. Tela pontilhada de diamantes. Vicia mais do que um poente este vislumbrar de infinito. Apetece pedir o adiar do dia.

Careço de conhecimento para nomear todas as estrelas deste meu firmamento africano. Não tenho mapa, nem professor e não me chegariam todas as noite de insónia. Resta-me ficar de pálpebras fechadas, inspirando a noite, e guardar de cor este céu que não é destinado a ter dimensão. Como o amor.


One thought on “Firmamento meu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s