Memórias breves da minha praia

E este desejo de ser menina outra vez. De mergulhar devagarinho os pés no mar tão verde, tão frio, tão familiar. De me arrepiar com o gosto a sal e festejar cada onda como se fosse a primeira. De sentir o beijo cálido do sol em ombros despreocupados. De me sentar no areal peneirando memórias despenteadas pelo vento e procurar conchinhas. Do mar cantar só para mim. Nessas manhãs estivais lembro-me de ser feliz.

 Apetece-me rasgar todos os calendários para me deslumbrar com a arqueologia da minha praia de menina. Se fechar os olhos o que me ocorre? O prazer fugaz de uma bola de Berlim, o seu sorriso de açúcar, os dedos lambuzados de creme. E o meu brinquedo preferido, a minha bola Nívea. Levezinha, feita de plástico azul-escuro e de brincadeiras muitas. Uma perdulária de gargalhadas.

 

Anúncios

2 thoughts on “Memórias breves da minha praia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s