Sedutoras

A orquídea é um ser vivo de beleza concentrada. Darwin considerou-a um dos expoentes da evolução das espécies, o ponto mais avançado de uma linha evolutiva. É a combinação radical do belo e do efémero, a manifestação momentânea e eloquente do que o Universo é capaz. Uma orquídea deslumbra e comove. É verdadeira. Não foi lapidada como um diamante, nem é formada de ilusões ópticas, como uma galáxia distante. É um ser simples e frágil que podemos segurar numa mão. Podemos contemplá-la, mas também amarfanhá-la em menos de um segundo. É o esplendor à nossa mercê.

Paulo Moura, in o Vício das Orquídeas, Pública 24.7.11

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s