À atenção do CEJ

A mais antiga e uma das mais prestigiadas universidades alemãs, Heidelberg, estatuiu um exemplo: anulou esta quarta-feira o título de Doutora à deputada europeia do FDP e ex-presidente do Parlamento Europeu, Silvana Koch-Mehrin. Embora a extensão do copy-paste não fosse comparável à do ex-Doutor Karl-Theodor zum Guttemberg, não há volta a dar-lhe: plágio é plágio. O material examinado pela Universidade permitiu constatar que em cerca de 80 páginas da tese  há mais de 120 passagens “que de acordo com a comissão de doutoramento  devem ser consideradas plágio”. As referidas passagens foram retiradas de mais de 30 diferentes publicações, dois terços das quais não são referidas no índice de citações da dissertação. 

Façamos o contraponto. Em Portugal um grupo de futuros magistrados foi apanhado a copiar. Anularam-se os testes? Penalizaram-se os culpados? A resposta às duas perguntas é não. Mas talvez esta atitude seja um sintoma de um país que mas não sabe muito bem onde está ou para onde irá. E que desconhece o significado da palavra ética. O que é,  se quisermos ser simpáticos na escolha dos adjectivos,  perturbador.  Aguardemos, pois, pelos próximos episódios.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s