A nova ordem por vir

Desde a independência que Angola se move numa espiral que hipoteca o seu desenvolvimento. A não-manifestação de 7 de Março é o espelho do país. Reflecte a asfixia. E o medo. Porque é  irrisório falar-se de democracia em Angola. 

No entanto os angolanos não saíram à rua, porquê?

Há explicações várias para a não inscrição no protesto. Os angolanos calam-se porque são frescas e escritas a sangue as memórias da guerra civil. É uma estratégia de sobrevivência, não destabilizar a vida que têm. Miserável, mas vida.

Deter o olhar sobre os números também ajuda a entender o silêncio. Apenas vinte por cento dos homens e trinta e cinco por cento das mulheres sabe ler e escrever. Quantos saberão usar o twitter ou colocar status no Facebook?

“A hora de Angola ainda não chegou” sustenta Vasco Martins, numa sagaz análise intitulada “ Empty words of revolution in Angola”.

Eu que sou parcial acrescento: infelizmente.


7 thoughts on “A nova ordem por vir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s