Falemos de minorias II

Quando não houver cristãos no Paquistão os heróis dos combates retroactivos atacarão com ferocidade Islamabad e os países ocidentais por os  terem “abandonado” . Os cínicos serão rápidos a distribuir a culpa.

O nosso empenho na defesa de valores universais como a liberdade religiosa tem de fazer-se ouvir agora, num momento em que os  que ousam pensar de forma diferente têm a faca encostada à garganta. Literalmente.

Em apenas dois meses dois políticos paquistaneses foram assassinados por se oporem à denominada Lei da Blasfémia, que prevê a condenação à morte para quem criticar o profeta. Ontem, o executado foi o  ministro das Minorias Religiosas do Paquistão, Shahbaz Bhatti, que  era o único cristão do executivo paquistanês.

À medida que sucumbe a coragem e a resistência sociedade paquistanesa talibaniza-se perante os nossos olhos. É claro que a cortina se levantou para um último acto.

aqui escrevi que cada tragédia tem a sua Cassandra. A Cassandra do mundo ocidental, livre, tolerante e democrático é a indiferença. Temos a certeza que queremos enfrentar as consequências da nossa abdicação?


One thought on “Falemos de minorias II

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s