No government? Sorry, no sex

Pois bem, estão os belgas e a Europa expectantes e nada. O que falta à Bélgica  em  liderança resta-lhe em imaginação. O país não tem governo? Resolve-se já. Com manobras de alcova. Mais um episódio de “A Bélgica procura o super-Governo”.

Farta de ver os políticos sacudir as responsabilidades do capote, uma senadora  fez uma proposta menos ortodoxa.  A social-democrata, Marleen Temmerman, sugeriu que as mulheres dos negociadores, que procuram há mais de seis meses uma solução para resolver a crise política no país, entrem em “greve de sexo” como forma de pressionar os seus maridos a encontrarem uma solução rápida. A proposta da senadora terá entrado em vigor no passado fim-de-semana e o seu impacto não é ainda conhecido. Há uns tempos o actor belga, Benoit Poelvoorde,  apelou a todos os homens para não fazerem a barba enquanto não haja um novo Governo.
Sabe-se que a crise política se mantém e que a Bélgica bateu já o recorde europeu de 208 dias sem Governo que era detido pela Holanda e está a aproximar-se do recorde mundial que pertence ao Iraque (289 dias sem executivo). Não é de estranhar que os belgas estejam à beira de um ataque de nervos.


2 thoughts on “No government? Sorry, no sex

  1. Ambas as propostas têm raízes na antiguidade clássica: a greve das mulheres ao sexo para conseguir a concórdia entre os homens foi argumento de uma comédia de Aristófanes, a Lisístrata, e entre os romanos do tempo da república não fazer a barba era sinal de luto.
    Nihil novus.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s