O Sudão não é um país para mulheres

Neste exacto minuto há uma mulher a ser espancada. Sob as costas, o rosto, as mãos, descem as chicotadas da moral e da humilhação. O chicote desce por ano mais de meio milhão de vezes. O Sudão, o país que proibiu a música e a poesia,  é um dos países mais instáveis do mundo e mais perigosos. Principalmente para mulheres. O presidente sudanês Omar al-Bashir, esse homem de “coragem” segundo as Nações Unidas,  anunciou uma revisão constitucional em caso de secessão do Sul do Sudão. A lei islâmica tornar-se-ia desta forma, no Norte,  a única fonte de direito e o árabe a única língua oficial.

O exemplo da humilhação humilha. Veja-se o vídeo (alerta prévio: é chocante).


4 thoughts on “O Sudão não é um país para mulheres

  1. Estou neste momento a trabalhar no Sudão em Portsudan e não querendo ter a pretensão de fazer juizos de valor globais, e ao contrário de todas a s noticias e informações que se lêm na imprensa internacional , sinto-me aqui mais seguro e tranquilo que em Portugal ou Espanha

    Gostar

    1. Caro Rui, existem vários “Sudões”. Em Djuba também se goza de uma relativa segurança. Agora a situação das mulheres no Norte é incomportável. Nós ( trabalho numa rádio internacional) recebemos reportagens de correspondentes locais que são aterradoras.

      Se quiser partilhe a sua experiência. Gostava muito.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s