Falemos de minorias

As filhas de Asia Bibi.

 Há poucas coisas mais difíceis do que falar sobre a dor. Ela tem 10 anos e perdeu o medo de perder tudo. Porque já o perdeu. “O dia em que a minha mãe foi condenada à morte foi o pior dia da minha vida”. Há mais de um ano que Esha  e os quatro irmãos, esperam, choram e rezam, pelo regresso da mãe, Asia Bibi.

Esha vive escondida, em fuga. Antes vivia em Ittanwali, na província do Punjab. Uma aldeia remota, estéril, com estradas de poeira, sem água corrente, nem electricidade e onde se cozinha com madeira. Uma aldeia igual a tantas outras no Paquistão, país onde o radicalismo islâmico é brutal e impiedoso.

No Verão de 2009 as mulheres de Ittanwali colhiam Falsa um fruto agri-doce asiático. Entre elas estava Asia, a única cristã entre muçulmanas. Como fazia muito calor a camponesa foi buscar água e ofereceu-a às outras mulheres. Recusaram, acusando-a de ser impura. “Converte-te ao Islão e beberemos a tua água”. Asia retorquiu “eu é que sou impura? Jesus Cristo morreu pelos pecados dos Homens na cruz. E o que é que Maomé fez pelos homens?”. Cinco dias mais tarde foi presa. No início de Novembro de 2010 condenada à morte por enforcamento.

Uma disputa de mulheres. Uma sentença de morte. “ Sem circunstâncias atenuantes ”. Asia é a primeira mulher no Paquistão a ser condenada à morte por blasfémia.

Além da sentença de morte – que poderá ser amnistiada pelo presidente Asif Ali Zardari – Asia tem a cabeça a prémio. Um imã prometeu meio milhão de rupias paquistanesas, pouco mais de cinco mil euros, a quem “acabe com ela”. Se escapar à sentença, tem num horizonte próximo um linchamento popular.

Quantas vezes ficaremos em silêncio perante a atrocidade? Quantas vezes continuaremos a ignorar, a pactuar com a selvajaria vulgar e quotidiana? Com  a  crueldade repetida contra as minorias cristãs em países islâmicos?

Quantas vezes continuaremos a ceder ao politicamente correcto, garantindo – e bem – às minorias muçulmanas nos países ocidentais liberdade religiosa, sem exigir o mesmo aos países islâmicos? Sem esta coragem política, cada dia mais remota, os cristãos do Paquistão estão condenados à morte. Sem esta coragem Asia está condenada. E a liberdade religiosa, a tolerância, o respeito pelo outro, com ela. Onde andam os activistas? E as páginas de opinião nos jornais tão cheias da defesa das causas de outras minorias ? O Paquistão é parceiro dos Estados Unidos  na  “war against terror”  no Afeganistão. E no entanto não fui capaz de encontrar uma única declaração de Hillary Clinton que mencionasse Asia Bibi.

Cada tragédia tem a sua Cassandra. A Cassandra do mundo ocidental, livre, tolerante e democrático é a indiferença. Só os anti-clericais, jacobinos e politicamente correctos do costume se recusam a escutá-la.

“Primeiro levaram os comunistas, eu calei-me, porque não era comunista. Quando levaram os sociais-democratas, eu calei-me, porque não era social-democrata. Quando levaram os sindicalistas, eu não protestei, porque não era sindicalista. Quando levaram os judeus, eu não protestei, porque não era judeu. Quando me levaram, já não havia quem protestasse”.

 Martin Niemöller

Vale a pena ver esta reportagem da BBC 

http://www.bbc.co.uk/news/world-south-asia-11923701


5 thoughts on “Falemos de minorias

  1. Texto maravilhoso. Há pouca gente que pensa assim hoje em dia, eu acho. Pouca gente de coragem, você é uma dessas pessoas. Eu te admiro desde já. Vim por indicação do Carlos, do Crônicas do Rochedo.
    Um beijo,
    Carla

    Gostar

  2. Desconhecia por completo mais esta atrocidade contraas mulheres e absoluto fanatismo religioso. Lamento mais uma vez que passados mais de dois mil anos suposots factos passados na época moldem e adulterem mentalidades.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s