Os “fracturantes” e a visita do Papa

Estou com um problema. Ando à luta com os “fracturantes”. Lutar com pessoas inteligentes não é díficil, pelo contrário,  é estimulante. Esgrimem-se argumentos e que ganhe o melhor. Agora isto de enfrentar “fracturantes” tem muito que se lhe diga. Cheios de si e das suas causas, recusam contraditório, na sua cruzada contra a “intolerância”  são Torquemadas dos que ousam assumir-se como católicos. Valha-me a lucidez de Pacheco Pereira.

A visita do Papa tem gerado em vários países, Portugal é um deles, um surto de imbecilidade considerável. À falta de anticlericalismo popular, há agora uma nova forma de anticlericalismo intelectual de parte da esquerda « fracturante ». Enquanto não houver um Papa que seja mulher, lésbica, negra, de preferência não crente, e que vote nos EUA no Obama, os Papas, em particular este, são alvos preferenciais. E este acirra os ânimos de forma muito especial porque é branco, alemão, conservador, teólogo, e conhece bem demais a impregnação da doutrina cristã pelas variantes na moda desde os anos sessenta de « progressismo » esquerdizante. A absurda intolerância dos « fracturantes » exerce-se então em toda a sua amplitude.

Pacheco Pereira , in Abrupto


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s