Público – E se falássemos um pouco de bullying?

Público – E se falássemos um pouco de bullying?.

Chocou a indiferença com que a Escola Luciano Cordeiro de Mirandela reagiu à morte de Leandro. Refugiando-se no silêncio quando estava em causa a morte de um dos seus, a escola estava a dizer que não era uma comunidade. Em Rio de Mouro, os sinais de alarme de um professor não foram ouvidos. Podemos argumentar à vontade que os casos eram mais complexos do que pareciam. Não nos podemos dar ao luxo de não voltar a ouvir. Isso seria tornar-nos parte da desumanização que torna possível a violência.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s