Gosto tanto de te ver leãozinho

Grave questão, de facto: como escolher um e apenas um ídolo do Sporting? A verdade é que não pode ser resolvida de uma forma racional. Resta a emoção. É difícil não se ser simpática com uma pessoa que tem a mesma idade, nasceu no mesmo mês (e no mesmo dia que José Alvalade, Wikipédia dixit), ama descabeladamente o mesmo clube, marca golos fantásticos, põe um estádio em êxtase. E tem tanta pinta, ainda por cima.

Começo por espalhar sobre a mesa, em confusão, recortes antigos de jornais, fotografias de Sá Pinto, de leões tiradas em África, uns apontamentos de poesia. Poesia? Para falar de um futebolista? Um nonsense? Não. “Vem-lhe o pressentimento; ele se lança/Mais rápido que o próprio pensamento/ Dribla mais um, mais dois; a bola trança/ Feliz, entre seus pés – um pé-de-vento!”, escreve o Vinicius e eu nem preciso de fechar os olhos para ver o Sá Pinto.

Sportinguista desde sempre, foi por ele que bati tantas vezes as pálpebras em adoração beata, rendida ao sortilégio do futebol no seu esplendor, impossible is nothing quando Sá Pinto estava em campo. “Fazer da palavra um embalo/é o mais puro e apurado/senso da poesia”, disse o Mia Couto. Que dizer de quem embala, transporta a esperança de tantos na ponta dos pés? O que Sá Pinto fazia com a bola é pura dança.

Estou convicta que a vida é uma espécie de casino: ganha-se ou perde-se na proporção do que se aposta. E Sá Pinto aposta tudo. Líder nato, teimoso, imprevisível porém leal, perigoso e por isso fascinante. Dou por mim, quase, quase, a tolerar-lhe defeitos – don’t mention Liedson – que não julgava capaz de aceitar.

 Agora a sério. Há mais príncipes encantados a transformarem-se em sapos, do que sapos a transformarem-se em príncipes encantados. Pois é, apesar dos sapos serem verdes e tudo, o que eu queria mesmo, o que eu queria muito, era que Sá Pinto, que não será o mais perfeito dos príncipes encantados porém é um grande treinador, fizesse jus ao seu apelido, Ricardo Coração de Leão, e conquistasse, não Jerusalém, mas o título. Não é pedir demais, right Ricardo?

Publicado também aqui

About these ads

2 Comentários

Filed under Futebol, Sporting

2 responses to “Gosto tanto de te ver leãozinho

  1. Gi

    Helena, este texto quase me faz erguer um altar ao Sá Pinto ;-)
    (Welcome back)

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s