Egipto e o sabor doce a liberdade

 

“Vamos ficar aqui dias, meses se for preciso”, diz um homem já rouco de tanto gritar. Ao seu lado está outro em silêncio, com um ar triste, sentado no chão, com um cartaz que diz: “Tenho fome. Só peço justiça.” É um mendigo. Vários rapazes puxam os jornalistas até ele, para o fotografarem, como se fosse um símbolo. Já estava ali antes da insurreição. Agora a súplica dele é a exigência de todos.

 Paulo Moura, in Público 31.01.11

About these ads

Deixe o seu comentário

Filed under Egipto

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s